[vc_row][vc_column][vc_column_text]

A MÃO – COMIDA LIVRE NO LARGO DA EPATUR

2016/01

A Mão é um evento de gastronomia que foge dos padrões que você provavelmente está acostumado. A comida é livre, gratuita e o cardápio é decidido na hora. A ideia nasceu em 2015, quando o chefe Rodrigo Paz levou seu fogão para o entorno da tradicional feira da Epatur, no Centro de Porto Alegre, a fim de cozinhar com aqueles alimentos que, por um motivo ou outro, não foram comercializados.

_MG_8826

Segundo ele, “a ideia de pegar um ingrediente que iria para o lixo, o resto da feira, e transformar em alimentação de graça para as pessoas é mais do que só dar comida. É tentar trabalhar técnicas de cozinha, tentar trabalhar o melhor aproveitamento possível que a gente pode dar para aquele alimento”.

_MG_8873

O Rodrigo convocou os amigos Lawrence Andreis e Murilo Petry, do foodtruck Braza, que trouxeram sua Kombi e alguns ingredientes para bolar a receita do dia. No frio do inverno gaúcho, a ideia foi servir um sopão para esquentar a noite. O que caiu muito bem para os moradores de rua e para toda a galera que passava por ali.

_MG_8832

A feira da Epatur (ou Largo Zumbi dos Palmares, como é oficialmente chamado o lugar) é uma das maiores de Porto Alegre e acontece toda terça-feira, das 15h às 20h30. A prefeitura estima que chegam a passar 7 mil pessoas por ali em cada edição. Algumas delas vêm da periferia da cidade para também pegar esses alimentos que seriam desperdiçados.

IMG_8797

Duas senhoras moradoras do bairro Partenon carregavam sacolas com o que tinham conseguido juntar. “Assim eu ajudo a família, o meu genro é catador e trabalha muito, mas às vezes não consegue dar conta” explica uma delas. As duas pararam curiosas ao lado do foodtruck, provaram o sopão e elogiaram a comida dos guris.

_MG_8968

Enquanto o Rodrigo e o Lawrence passavam pelas bancas pedindo o apoio dos feirantes, um grupo de meninas também se aproximou para pegar alguma coisa e levar para casa. Elas viram o movimento e chegaram tímidas na volta da Kombi. Até que uma tomou a iniciativa e pediu o primeiro prato, acompanhada em seguida por todas as outras.

_MG_8858

Um senhor chegou com um carrinho de mão cheio de cebolas, batatas e outros legumes e verduras. Morador da Vila Lupicínio Rodriguez, ele também foi à Epatur em busca das sobras da feira.  “O pessoal de lá (da vila) saiu um para cada lado, em outras feiras. Amanhã juntamos o que cada um conseguiu e vamos fazer um sopão para os moradores. Bem como vocês tão fazendo aqui”, contou.

_MG_9018

Na noite toda, a Kombi da Braza serviu cerca de 50 pratos. O evento já havia acontecido outras duas vezes, em 2015, e voltou ao Largo Zumbi dos Palmares, em 2016. O Rodrigo agora quer expandir o projeto, para que ele chegue em outros bairros da cidade, com a ajuda também de mais cozinheiros.

_MG_8996 2

“A ideia é que ele acontecesse não centralizado aqui na Epatur, mas sim em várias feiras livres que tem em Porto Alegre. O interessante seria fazer uma rota itinerante nessas feiras, participando d’A Mão em várias regiões” explica ele.

[/vc_column_text][vc_video link=”https://vimeo.com/172076744″][/vc_column][/vc_row]

Colaborações